FIC sedia Mostra de Artes com esculturas e desenhos em grafite

28/09/2015 10h44

  • Compartilhe

A Fundação Indaialense de Cultura (FIC) apresentará de 1º a 25 de outubro uma Mostra de Artes com os artistas Ademir Russo dos Santos e Vera Nietsche que trazem propostas diferenciadas. Na exposição, o público poderá apreciar 14 esculturas de parede e de chão, em diversas técnicas, do escultor Russo, e uma série de desenhos em grafite, destacando rostos de crianças e figuras humanas, da artista Vera Nietsche.

 


A Mostra estará aberta a visitação gratuita, diariamente nesse período, das 8h30 às 17h, no Salão de Exposições da FIC (rua Dr. Blumenau, 5, Centro).


Alternativas de um artista”

 

Madeira, pedaços de metais, latas, papéis, argila, gesso, resinas e bronze. A partir de materiais como esses, o artista plástico Ademir Russo dos Santos produz obras de artes e esculturas que estão espalhadas por todo o estado e pelo país. Várias delas, inclusive, foram premiadas em festivais, salões de artes e mostras. Ao todo, são mais de 30 anos dedicados a esculpir e a criar obras de artes.


A inspiração e a técnica foram desenvolvidas ao longo dos anos. Ainda no tempo da escola, “Russo” demonstrava ampla habilidade em desenhar; as professoras elogiavam seu trabalho, e isso aflorou nele a vontade criar esculturas. Os diversos olhares do artista, muitas vezes buscando o lado crítico (cultural/moderno), fazem surgir às esculturas. A produção das obras evidência também as várias fases da vida e temas culturais e históricos.


“Alternativas de um artista”, tema de sua exposição, contará cronologia e evolução dos trabalhos como forma de atrair o olhar da sociedade para seus trabalhos, apresentará aos admiradores de artes a cronologia e a evolução no uso de diferentes materiais e o aperfeiçoamento de suas técnicas ao longo dos anos.


Inocência”


A indaialense Vera Nietsche manifesta em suas obras grande paixão pela pintura em grafite. Dedica-se atualmente à releituras de trabalhos de antigos mestres e ao estudo de expressões. Em “Inocência”, tema escolhido pela artista para sua exposição, com 20 trabalhos, há um predomínio de rostos de crianças e arte sacra.


Apresenta, em seu currículo, várias participações em exposições coletivas na Fundação Indaialense de Cultura. Aperfeiçoou-se com os professores e artistas plásticos Elke Littig e J. Nunes, nos cursos disponibilizados pela FIC. Para M. Adelina Costa, professora de artes da FIC, seus temas preferidos são os sacros, em que a figura humana é predominante. Domina a técnica de sfumato e chiaroscuro, construindo formas através das relações de contraste entre a luz e a sombra, seus meios tons, com texturas suaves onde a linha praticamente desaparece entre vários degradés.

Comente


* Campos obrigatórios

© Unifique. Todos os direitos reservados.